• Flavio Veloso

Qual a melhor época do ano para fotografar o amanhecer?



Recentemente fui questionado sobre as cores lindíssimas do amanhecer e entardecer de inverno. E isso trouxe à discussão um papo já antigo que tenho com um amigo: existe melhor época para fotografar o amanhecer? Na opinião dele, o inverno possibilita fazer fotos mais bonitas, de colorido mais impressionante, por causa do céu mais limpo e até de certa forma do tempo mais firme. Isso tudo é verdade. O colorido tem muito a ver com a inclinação dos raios de sol que atingem a atmosfera e consequentemente com a espessura maior de atmosfera que eles tem que atravessar no inverno. Por não estarem tão perpendiculares (90 graus) a atmosfera, os comprimentos de onda menores (azuis) são dispersados e os maiores (vermelhos e amarelos) passam.

Apesar de concordar com a maior parte das afirmações, discordo da parte que nos possibilita fazer melhores fotos. E sustento minha opinião no fato de que acredito ser muito mais importante o planejamento de onde o sol estará, e consequentemente aonde o colorido irá se posicionar, do que as cores e efeitos que a estação possa trazer. Lembrando que a discussão passa especificamente sobre amanhecer e entardecer. Não adianta termos um super arrebol, com cores surreais, cheios de nuvens salpicadas e ele estar no lugar errado. Ele não fazer parte da composição que você considera boa. Veja que isso nada mais é do que, em sua essência, planejamento. Pensar na foto, ver de que forma ela será bem feita (e nesse caso específico, isso passa pelo posicionamento do sol) e planejar a época para faze-la. Se cair no inverno e suas cores fantásticas, ótimo. Se não cair, ótimo também. Uma boa foto planejada para ser executada no verão, dificilmente será uma foto melhor se feita no inverno.

Alguns exemplos práticos do que falei até agora.

O mapa abaixo da foto é do dia exato que ela foi feita. Repare que o sol (raio amarelo) nasce exatamente na região atrás da estátua e no centro da foto, possibilitando que aquele colorido esteja ali e apareça uniforme na foto.


Agora repare como seria a imagem feita seis meses depois, do mesmo local, mantendo o mesmo campo de visão (em branco), para "repetir" esse amanhecer.


Veja a localização do sol (linha amarela) e consequentemente a localização do colorido. Aquele famoso lusco fusco que aparece 40 minutos antes do sol nascer estaria completamente fora do quadro. A dinâmica da luz seria outra. Talvez desse uma ótima primeira luz com os primeiros raios dourados varrendo a cidade, a estátua e o Pão (olha o planejamento ai…) mas em termos de amanhecer, de lusco fusco, foco da nossa discussão, seria impraticável fazer a foto da estátua-pão-céu colorido atrás.

Agora sabe qual é a ironia? Essa foto foi feita no inverno…rs. Mas como mencionado, isso não importa. Ela foi feita no inverno porque era a época certa de faze-la, e não porque era inverno.

Vamos ao exemplo contrário:


Essa foto acima foi feita em meados de Novembro. Repare que o colorido se concentra nas montanhas, foco do meu interesse nesse local. Repare pela sombra do Cristo projetada e pelo mapa abaixo que o sol esta a esquerda da estátua. Se fosse Dezembro ele teria se deslocado mais ainda para esquerda e todo o colorido estaria concentrado ali nas montanhas.

Três meses antes, data da foto abaixo, repare que o sol, e consequentemente o colorido, está completamente desconectado das montanhas. E o horizonte ali nas montanhas é bem chocho. Sim sim, esse fim de tarde não foi dos melhores mas deu para entender certo? Ainda assim deu para voltar com uma foto boa explorando a composição. Mérito total dessa cidade caótica que é a mais bonita do mundo.


Mas e se eu tivesse ido lá em Julho, no auge do inverno? Talvez encontrasse um fim de tarde espetacular, altamente colorido mas para quem está indo atrás das fotos das montanhas, repare no mapa abaixo, na posição do sol poente (linha abóbora): não valeria a ida. Provavelmente daria uma bela foto de Niterói acessa em primeiro plano, com a ponte Rio-Niterói acessa em contraste com a Baía de Guanabara, com o Rio de Janeiro ao fundo emoldurado pelo maciço da Tijuca envolto pelo colorido do fim de tarde espetacular… de inverno! Mas ai meu camarada, voltamos ao início: a foto é outra para um planejamento idem. Ser no inverno vira detalhe.

Quer saber mais? Venha participar de uma das minhas expedições. Falo isso em detalhes na teoria e já partimos para prática. Acesse o link clicando aqui, se inscreva e venha conosco!

Até a próxima e boas fotos!

Flavio Veloso


》》》Quer receber conteúdo com dicas, como fazer, bastidores, promoções e muito mais sobre fotografia, arte, cultura e viagens?! Então venha! Faça parte da Lista de Transmissão do Fotógrafo Flavio Veloso / Indizível Expedições.《《《

Clique aqui!

#tecnica #bastidores #riodejaneiro #fotografia

Você pode enviar um email para flavioveloso@gmail.com ou preencher o formulário:

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon